sábado, 20 de agosto de 2016

Respire antes de falar


"Esta estratégia simples sempre funcionou admiravelmente para quase todas as pessoas que conheço e a experimentaram. Os resultados quase imediatos incluem aumento de paciência, perspectiva ampliada, e, como benefícios colaterais, mais gratidão e respeito pelo próximo.
A estratégia propriamente dita é muito simples. Não envolve mais do que parar - e respirar - depois que a pessoa com quem você estiver falando tiver acabado. A princípio, o espaço de tempo entre suas vozes vai parecer uma eternidade -  mas na realidade, representa apenas uma diminuta fração de segundo do tempo real. Você se acostumará com o poder e a beleza da respiração, e irá aprecia-la, igualmente. Ela fará com que você se aproxime mais e ganhe maior respeito de praticamente todo mundo com quem você tiver contato. Descobrirá que ser ouvido é um dos maiores e mais preciosos tesouros que você pode oferecer a alguém. E tudo o que é necessário é intenção e prática.
Se você observar as conversas à sua volta, perceberá que, frequentemente, o que a maioria de nos faz é simplesmente esperar a nossa vez de falar. Não estamos realmente  ouvindo a outra pessoa, mas esperando nossa vez para expressar nosso ponto de vista. Frequentemente completamos as frases dos outros, ou dizemos coisas como "Sim, sim" ou "Sei", bem rápido, dando sinal para que eles corram e acabem logo para que chegue a nossa vez. Parece que falar com o outro é um bate-bate como o de lutadores ou bolas de pingue-pongue que vêm e vão, ao invés de uma oportunidade para apreciar e aprender numa conversa.
Esta forma de comunicação apressada nos incentiva a criticar pontos de vista, agir intempestivamente, interpretar erroneamente, imputar falsos motivos, e formar opiniões, tudo isso antes que nosso parceiro de comunicação tenha a chance de acabar de falar. Não é à toa que tantas vezes fiquemos chateados, incomodados, irritados uns com os outros. Por vezes, com nossos limitados dotes de ouvir, é um milagre que tenhamos amigos![...].
Você não precisará correr para não perder sua vez de falar - ela virá. Na verdade, será mais gratificante falar porque a pessoa com quem você vai falar o ouvirá com mais respeito e paciência, seguindo seu exemplo".
 
CARLSON, Richard. Não faça tempestade em copo d´água...: e tudo na vida são copos d´água...maneiras simples de impedir que coisas insignificantes dominem sua vida. Rio de Janeiro: Rocco, 1998. p. 157-159.
 
 
 Pintura de Claude Monet, 1886.
 


Nenhum comentário:

Postar um comentário