segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Caminhando juntos


"Ao longo do caminho, encontramos muitas pessoas. Nossos pais quase sempre lá estão, no começo, para nos dar uma mãozinha; e é bom, enquanto andamos, conversar com nossos amigos e entes queridos, partilhar o que nos inspira e, de vez em quando, recorrer a eles para apoio e orientação. Cuidamos uns dos outros, assumimos eventualmente o papel de guia e, às vezes, precisamos de ajuda para encontrar nosso caminho.
Bons professores, orientadores e amigos, se você tiver a sorte de encontra-los, devem ser convenientemente valorizados porque um bom amigo, cedo ou tarde, de um modo ou de outro, acabará ajudando-o a tomar o rumo certo. Direta ou indiretamente, ele o tornará uma pessoa melhor. Mesmo se você estiver agindo de maneira errada, ele o auxiliará a resolver problemas, banir ilusões e fortalecer sua autoconfiança. Então, a felicidade verdadeira brotará de dentro - de dentro de você. Eis o que se espera de um mestre ou amigo sincero. [...].
A amizade é tão importante que fico triste toda vez em que vejo amigos se desentendendo por ninharias. A boa companhia aumenta a  compaixão, a ternura, a sabedoria e a paz de espírito, fazendo diminuir o desejo, a inveja, o ódio e o orgulho.
Tome muito cuidado ao escolher amigos. Certas pessoas exercem influência positiva, outras não. Porém a influência dos amigos é sempre decisiva. Para mim, esse é o ponto crucial de todos os relacionamentos. Nossa intuição, quando nos encontramos com alguém, é muito forte, não importa que a pessoa seja completamente estranha ou conhecida há anos. Podemos, literalmente, sentir sua energia. É uma energia alegre ou triste? Calma ou agitada? Queremos dar a essa pessoa nosso afeto ou receber, contentes, o dela - ou  sentimos a necessidade de manter certa distância mental entre nós? Não desdenhe essa intuição: o corpo às vezes percebe melhor que a mente atarefada.[...].
Pessoas positivas costumam estar mais próximas da "natureza" do mundo, a qual respeitam profundamente. Respeitam também seus familiares, os animais, as árvores e as plantas - portanto, respeitam seus amigos. Quem não respeita a natureza dos outros quase nunca se respeita.[...]. Entretanto, se você conhecer alguém que cultiva o sentimento de compreensão, respeito-o, porque então se aproximará também da verdadeira natureza. Essas são as pessoas em quem sabemos que vamos encontrar abrigo, as pessoas que nos ajudam a acalmar nossa mente inquieta. Elas encarnam o espírito de encorajamento e por isso devem ser valorizadas".
 
DRUKPA, Gyalwang XII. Iluminação diária: o caminho para a felicidade no mundo moderno. São Paulo: Pensamento, 2013. p. 41-43.
 
 
 
 
 
Amizade
Pintura de Emil Brack (1860-1905)


Nenhum comentário:

Postar um comentário