terça-feira, 26 de julho de 2016

Contemplação: seguindo sua intuição


"Sua intuição se dirige a você à maneira dela. Às vezes, o faz se sentir desconfortável ou irritado para chamar sua atenção. Outras vezes, o deixa ansioso ou desligado, como se de repente você tivesse se distanciado dos próprios sentimentos e precisasse de uma nova conexão. Ela pode se comunicar com você através de um sonho ou de uma canção que não consegue tirar da cabeça - há uma mensagem nesse sonho ou na letra dessa canção? Talvez você realmente esteja ouvindo as palavras de uma voz interior. Ou talvez esteja com uma sensação no corpo, uma sensação de saber - um buraco no estômago ou uma leveza na cabeça.
Se você de repente pensa em alguém, mande-lhe um e-mail ou lhe telefone. Preste atenção nas primeiras impressões que tem em determinadas situações ou nas primeiras respostas para as perguntas que passam pela sua mente. Faça um diário de suas intuições e de tudo que acontece quando você age inspirado por elas.
Toda vez que sua intuição se comunicar com você, confie nela. Preste atenção. Sente-se e relaxe com ela. Fique aberto para o que lhe diz. Não discuta com sua intuição, ainda que precise ouvir o que você não quer ouvir. Faça de tudo para seguir sua orientação. Talvez a mensagem não seja lógica ou talvez não mostre a imagem do que vai acontecer de uma só vez. Siga a intuição e deixe que os acontecimentos se desdobrem para só então perceber como ela estava certa".
 
PAPE, Baptist de. O poder do coração: encontrando o verdadeiro sentido de sua vida. Rio de Janeiro: Rocco, 2014. p. 107.
 
 

Pintura de Oleg Shcherbakov





Nenhum comentário:

Postar um comentário