quinta-feira, 30 de junho de 2016

O caminho para a felicidade


"Thomas Merton escreveu o que se segue: "O amor só pode ser preservado na medida em que a gente dá amor. A felicidade que buscamos apenas para nós não se encontra em nenhuma parte, pois a felicidade que diminui, quando a dividimos com os outros, não é suficientemente grande para nos fazer felizes". Muitas pessoas buscam a felicidade no amor. Elas são felizes quando se sentem amadas. Mas o amor não pode ser agarrado. Ele só fluirá em mim quando eu o der de presente, não apenas para a pessoa que me ama, mas também para outras pessoas. Caso contrário, ele se transforma em um egoísmo a dois, em uma simbiose que, em algum momento, sufocará a vida. O amor que é dividido com muitas pessoas é o caminho para a felicidade.
Acho muito bonita a imagem segundo a qual a felicidade que não pode ser dividida com os outros é pequena demais para nos tornar realmente felizes. O amor pressupõe um coração largo. E a felicidade não cabe em um lugar estreito, mas sim na amplidão e na liberdade. A felicidade que eu quero agarrar com a mão foge de mim. A felicidade quer ser dividida. Somente assim ela pode durar".
 
GRÜN, Anselm. Pequeno tratado do bem viver. 2. ed. Petrópolis, RJ.: Vozes, 2013. p. 170-171.
 
 
 
Pintura de Rosah Casanova


Nenhum comentário:

Postar um comentário